Saiba mais sobre doação de orgãos

Há um tempo atrás falar em doação de orgãos era um assunto extramamente delicado, muitas pessoas não aceitavam muito bem essa opção, as vezes por questões pessoais e as vezes por questões religiosas.

Corrente da amizade

Com o passar do tempo o assunto é encarado com mais leveza e felizmente a maioria das pessoas aceitam positivamente a doação de orgãos. Hoje a maioria das religiões encaram a doação de orgãos como um ato humanitário, é um ato generoso da pessoa que confia a seus familiares a opção da doação.

Os médicos que são encarregados em fazer o transplante de orgãos só são chamados após terem feito o possível para manter o doador em potencial vivo. Somente após a morte cerebral do paciente é que possível ter uma autorização para fazer a retirada dos orgãos.

Todo o processo de doação é feito num espaço curto de tempo, apenas 24 horas após a confirmação de morte cerebral, pois os orgãos precisam estar em condições adequadas para o transplante. Planos de saúde do SUS cobrem alguns tipos de transplantes de orgãos. Hoje em dia apenas 28% das famílias rejeitam a doação de orgãos de seus parentes falecidos.