Riscos da dieta pobre em fibras em adolescentes

Dieta pobre em fibras aumenta chances de doença cardíaca e diabetes em adolescentes

Adolescentes que adotam uma dieta pobre em fibras correm um risco maior de doença cardíaca e diabetes. Os pesquisadores analisaram 560 adolescentes, com idades entre 14 a 18, descobriram que eles consumiram cerca de um terço da quantidade diária recomendada de fibras. Cerca de 1% dos adolescentes adotava, a ingestão de fibra diária recomendada de 28 gramas para mulheres e 38 gramas para homens.

Fibras

Fibras

Os adolescentes que não consumiam bastante fibras tenderam a apresentar barrigas maiores e maiores níveis de fatores inflamatórios no sangue. Ambas as condições são fatores de risco para doença cardiovascular e diabetes. O estudo ( que publicado na revista “Endocrinologia e Metabolismo”), também descobriu que uma dieta pobre em fibras foi associada com níveis mais elevados de gordura corporal total em mulheres, mas não em homens.

A mensagem é simples, os adolescentes precisam comer mais frutas, legumes e grãos integrais, onde o pais tem um papel muito importante para implantar esses alimentos na dieta de seus filhos. Além de diminuir futuros problemas cardíacos e de diabetes em adolescentes, uma alimentação rica em fibras pode evitar diversas outras doenças.