Problemas intestinais associado à obesidade infantil

Os níveis de certas bactérias do intestino e o baixo consumo de proteína podem aumentar o risco das crianças de serem obesas. O estudo incluiu 26 obesos e 27 não-obesos, crianças de 6 a 16 anos que completaram um questionário dietético e de atividade física. As amostras de fezes das crianças foram analisadas para avaliar a presença de diferentes tipos de bactérias intestinais.

Obesidade infantil

Obesidade infantil

Crianças com sobrepeso e obesas tiveram diferentes proporções de bactérias intestinais que várias crianças com peso normal. A relação de Bacteroides fragilis para Bacteroides vulgatus foi de 3:1 em crianças com sobrepeso e obesidade, enquanto essa proporção inverteu-se em crianças com peso normal. Como as crianças com peso normal, as crianças que comiam mais proteínas também apresentaram níveis mais baixos de B. fragilis.

Isso sugere uma possível relação entre proteína dietética e obesidade, de acordo com os pesquisadores da Universidade de Hasselt e da Universidade de Antuérpia, na Bélgica. Embora os resultados indicam uma associação entre uma determinada composição da microflora intestinal e obesidade na infância, os investigadores não comprovaram que ter os micróbios do intestino erradas podem causar obesidade.