Obesidade e fibromialgia

Obesidade associada à fibromialgia

– As pessoas obesas estão não só em maior risco para a fibromialgia, como são propensos a experimentar sintomas mais graves da doença, como dor crônica, fadiga, distúrbios do sono e transtornos do humor.

Obesidade

Obesidade

As descobertas sugerem que a perda de peso devem acompanhar os planos de tratamento para pacientes com sobrepeso com fibromialgia, uma síndrome caracterizada por dor músculo-esquelética generalizada que afecta principalmente as mulheres e não tem cura conhecida.

Há uma associação entre índice de massa corporal com a gravidade dos sintomas e a qualidade de vida em pacientes com fibromialgia. Pacientes com obesidade grave também relataram sentir dor muito mais do que outros pacientes. A maior taxa de obesidade entre pessoas com fibromialgia pode ser devido à dor crônica e inatividade, resultando em má qualidade de vida e um aumento na deficiência.

O IMC já foi apontada como um fator de risco independente para a fibromialgia. Os resultados sublinham a importância de incorporar estratégias de gestão de peso em programas de tratamento para pacientes com fibromialgia. Embora o estudo revelou uma associação entre a obesidade e a gravidade dos sintomas da fibromialgia, não conseguiu provar uma relação de causa e efeito.

One thought on “Obesidade e fibromialgia

  1. Sandro

    É totalmente plausível, a possibilidade de haver dores crônicas, por conta do sobrepeso, não só ocasionando dores em diversos locais do corpo, como outros fatores (insônia e depressão) por exemplo.

Comments are closed.