Implante reduz risco de incontinência após a cirurgia de prolapso genital

As mulheres que fizeram a cirurgia para tratar prolapso genital podem reduzir o risco de incontinência fazendo um segundo procedimento, simultaneamente, onde os cirurgiões implantam um “sling” para suportar a uretra. No entanto, especialistas alertam que as mulheres que receberam o sling apresentavam risco de complicações, como dificuldade de esvaziar a bexiga, infecção do trato urinário, perfuração da bexiga e sangramento.

Pélvis

Pélvis

Embora os pesquisadores caracterizem as complicações como relativamente menores, outros especialistas dizem que os riscos devem ser levados a sério. E algumas das mulheres poderiam não ter o procedimento feito da forma correta, uma vez que apenas 25% das mulheres que fazem a cirurgia realmente sofrem de incontinência urinária.

O que é prolapso genital?

O prolapso genital ocorre quando os músculos e tecidos da cavidade pélvica enfraquecem, os tecidos que seguram órgãos, tais como a bexiga, útero e cólon, quando enfraquecido, provoca a queda dos órgãos na cavidade pélvica, pressionando a vagina. Em casos graves, o tecido vaginal fica saliente para fora do corpo. A cirurgia alivia a pressão na parte inferior da cavidade pélvica e coloca os órgãos de volta no lugar.

One thought on “Implante reduz risco de incontinência após a cirurgia de prolapso genital

  1. Dulce Duarte

    Fui operada há 9 dias, pondo uma cinta na bexiga por sofrer de incontinência, tenho 64 anos, gostaria de informações sobre a reabilitação , cuidados e consequências, obrigada

Comments are closed.