HIV traz maior risco de parada cardíaca súbita

Pessoas com HIV / AIDS apresentam quatro vezes mais probabilidade de morrer de parada cardíaca súbita do que os da população em geral. Os resultados mantiveram-se os mesmos para as pessoas com HIV bem controlado, de acordo com pesquisadores da Universidade da Califórnia, San Francisco (UCSF). Na parada cardíaca súbita, também conhecida como morte súbita cardíaca, o coração inesperadamente para de bater.

HIV

HIV

Os pesquisadores analisaram os registros de saúde de mais de 2.800 pacientes com HIV, de abril de 2000 a agosto de 2009. Cerca de 8% morreram durante um período de acompanhamento médio de quase quatro anos. Problemas cardíacos relacionados foram responsáveis por 15% dessas mortes. Destes, 86% dos pacientes morreram de morte súbita cardíaca.

Agora indivíduos infectados pelo HIV estão vivendo mais com o benefício da terapia anti-retroviral, que vem se tornando cada vez mais importante, sendo que no topo desta lista de mortes de pessoas com HIV está a doença cardiovascular. Embora essa pesquisa tenha mostrado uma associação entre HIV e o aumento da incidência de morte súbita cardíaca, ela não conseguiu provar uma relação de causa e efeito.