Gengivite severa ligada à impotência sexual

A escovação e uso regular do fio dental regularmente podem ter um grande impacto sobre a vida sexual masculina. Um pequeno estudo turco descobriu que os homens na faixa dos 30 anos que tiveram gengivite severa apresentaram uma propensão quase três vezes maior de problemas de ereção em relação a aqueles com gengivas saudáveis.

Gengivite severa

Gengivite severa

O estudo mostrou que 53% dos pacientes com disfunção erétil tinham gengivas inflamadas, em comparação com 23% das pessoas sem sinais de doença gengival. A eventual ligação entre problemas dentários e desempenho sexual é a saúde vascular. Ereções são criadas quando os sentidos do cérebro de estimulação sexual fazem com que os músculos do pênis aumentem o fluxo sanguíneo para o tecido esponjoso do órgão.

De fato, as doenças periodontais causam disfunção endotelial sistêmica, o que leva à patologia vascular, sendo que, as patologias vasculares são a causa mais comum de disfunção erétil. Estudos anteriores já haviam mostrado uma correlação entre a periodontite crônica e doenças vasculares sistêmicas, como doença coronariana, diabetes, acidente vascular cerebral e nascimentos prematuros. A disfunção erétil e periodontite crônica em humanos são causadas por fatores de risco semelhantes, tais como envelhecimento, tabagismo, diabetes mellitus e doença arterial coronária.