Falta de sono associada a estimulo por alimentos calóricos

Como qualquer rotina de estudante universitário ou mudança nos horários, ficar a noite toda, ou mesmo economizar no sono pode levar uma pessoa a exagerar na alimentação, com alimentos muito calóricos.

Falta de sono ou sonolência

Um corpo de pesquisa sugere que os desejos relacionados ao sono e fome, podem contribuir para o ganho de peso, esses alimentos são “atraídos” em parte por alguns hormônios intestinais envolvidos no apetite. Mas o nosso cérebro, e não apenas a nossa barriga, pode desempenhar um papel também.

De acordo com dois estudos, a privação de sono parece aumentar a atividade em áreas do cérebro que procuram prazer. Para piorar a situação, sonolência também pode diminuir a atividade em outras regiões do cérebro que normalmente servem como um freio sobre este tipo de desejo.

Em cada caso, os pesquisadores realizaram os exames ao mesmo tempo mostrando as imagens de alimentos calóricos intercalados com alimentos saudáveis, como frutas, vegetais e aveia. Redes cerebrais associadas a recompensa e desejo eram mais ativas quando os participantes estavam privados de sono do que quando estavam bem descansados.