Enxaqueca – Por que é perigosa?

As pessoas mais velhas que sofrem com enxaquecas podem ser duas vezes mais propensas a ter ataques “silenciosos”. Derrames são as lesões cerebrais assintomáticas causados ??por um coágulo sanguíneo que interrompe o fluxo de sangue para o cérebro. Os pesquisadores alertaram que estas lesões cerebrais são um fator de risco para acidentes vasculares cerebrais no futuro. É fato que as pessoas que sofrem de enxaqueca não devem se preocupar demasiadamente, pois o risco de acidente vascular cerebral isquêmico em pessoas com enxaqueca é considerada pequeno.

Enxaqueca

Enxaqueca

No entanto, aqueles que sofrem de enxaqueca e apresentam fatores de risco em relação a saúde vascular podem e devem dar atenção ainda maior às mudanças de estilo de vida que podem reduzir o risco de AVC, como a prática de exercícios e alimentação saudável. Em um dos diversos estudos publicados na revista “Salutte”, foi estudado um grupo de pessoas mais velhas. Pouco mais de 100 dos participantes do estudo tinham um histórico de enxaquecas e quase 450 não sofriam com as mesmas. Destes adultos, 41% eram homens, com idade média de 71 anos.

Usando exames de ressonância magnética, os pesquisadores compararam os cérebros de pessoas com enxaqueca e aqueles não sofriam com esse mal. Mesmo depois de avaliar outros fatores de risco em relação ao acidente vascular cerebral, a evidência mostrou que havia o dobro de acidentes vasculares cerebrais entre os participantes com enxaqueca. O risco de acidente vascular cerebral foi aumentado tanto em pessoas que tinham enxaqueca com aura (ou alterações na visão), quanto aqueles que tinham enxaqueca sem sintomas visuais.

Embora pesquisas anteriores já tivesse descoberto a ligação entre a enxaqueca com anormalidades nos pequenos vasos sanguíneos no cérebro, o estudo atual não encontrou um aumento de alterações dos vasos sanguíneos. Os autores do estudo observaram que suas descobertas sugerem que o tratamento de enxaquecas pode ajudar a diminuir o risco de acidente vascular cerebral.