Dores menstruais e seus efeitos

A cólica, na maioria das vezes é vista apenas como um incômodo, porém, novas pesquisas mostram que a menstruação pode provocar alterações no cérebro das mulheres.

Dores menstruais

Dores menstruais

Pesquisadores tem utilizado um tipo de exame cerebral, conhecido como morfometria. Esse exame foi aplicado para analisar a anatomia do cérebro de 32 mulheres jovens, que informaram ter moderadas e graves cólicas menstruais há vários anos, e também 32 mulheres jovens que não relataram dores menstruais.

Mesmo quando não estavam experimentando a dor, as mulheres que se queixavam de tipos diferentes de desconforto apresentavam anormalidades em sua massa cinzenta.

Essas diferenças significantes em algumas regiões do cérebro. Essas mudanças no cérebro afetam diretamente a experiência das mulheres com a dor. Essas repetidas crises de dor deixam o cérebro muito mais sensível, o que de fato torna a experiência com dor cada vez pior, com o tempo.

Essas crises de dor podem provocar alterações no cérebro, como uma adaptação reativa, criando um mecanismo que pode perpetuar essa dor, ou seja, pode tornar a dor em uma aflição permanente. Novos medicamentos estão sendo testados afim de inibir estar crises crônicas de dor.

One thought on “Dores menstruais e seus efeitos

  1. Sandro

    Estas dores ainda são misteriosas pela complexidade da mulher, suas reações e comportamentos.

Comments are closed.