Consequências do uso da maconha na adolescência

De acordo com uma nova pesquisa, adolescentes respondem diferentemente às drogas em relação aos adultos, por isso, o uso precoce de drogas pode levar a efeitos de longa duração no desenvolvimento do cérebro. Um estudo apresentado na reunião da Sociedade de Neurociência (EUA), revela que pessoas que começam a fumar maconha na adolescência, apresentam mais sinais de deficiências cognitivas.

Drogas na adolescência

Drogas na adolescência

Os fumantes precoces de maconha têm um padrão diferente na atividade cerebral, apresentando problemas relacionados à memória e dificuldade de concentração. O estudo em questão avaliou 29 não-fumantes e 35 fumantes de maconha, todos com cerca de 22 anos. Eles foram convidados a executar um teste, onde foram mostrados quatro cartões com cores, formas e números diferentes.

Enquanto os fumantes realizaram as tarefas rapidamente, eles não aprenderam com seus erros quando foram corrigidos, pois o córtex frontal do cérebro de usuários de maconha são ativados de formas diferentes. Os fumantes também foram muito mais impulsivos do que os não-fumantes, e quanto maior era a impulsividade, pior eles realizaram suas tarefas. O cérebro de um adolescente não atingiu 100% do seu desenvolvimento, por isso, o uso de maconha, assim como outras drogas, podem causar um efeito devastador à longo prazo.