Como tratar a disfunção erétil

A disfunção erétil (também conhecida como impotência) refere-se à incapacidade de um homem para sustentar uma ereção que seja suficiente para o intercurso sexual. A maioria dos homens passam por breves períodos de dificuldades de ereção que não são necessariamente nada grave. Se a incapacidade de atingir ou manter uma ereção persisti por mais de algumas semanas ou meses, é preciso buscar ajuda médica. A disfunção erétil pode causar estresse, ansiedade e problemas de auto-confiança, que pode ter impacto sobre a vida do indivíduo.

Disfunção erétil

Disfunção erétil

Sinais e sintomas de impotência podem incluir:

Dificuldade em conseguir uma ereção
Incapacidade de manter uma ereção
Redução da libido
Apenas ser capaz de conseguir uma ereção durante a masturbação, mas não durante a relação sexual

A maioria dos homens, ocasionalmente, podem ter problemas para obter uma ereção, o que geralmente não é um problema. Isso se torna um problema se ocorre regularmente. A disfunção erétil ocorre quando o fluxo de sangue no pênis não é suficiente. Além disso, se o desejo sexual de uma pessoa é reduzido, o cérebro é menos suscetível de provocar uma ereção. Na maioria dos casos, a disfunção erétil está associada a um problema com o sistema nervoso, a circulação do sangue, ou de perda de libido.

A redução da libido pode ser causada por stress, ansiedade, depressão ou mudanças nos níveis hormonais. Se houver qualquer problema de saúde subjacente, o médico irá certificar-se de que o paciente receberá o tratamento certo os mesmos. Em muitos casos, apenas o tratamento da condição subjacente é capaz de acabar com a disfunção erétil. A disfunção erétil tem vários tratamentos possíveis, a escolha dos mesmos depende de vários fatores, incluindo a gravidade do problema, as condições de saúde e a idade do paciente e alguns outros fatores.

Algumas mudanças de estilo de vida podem melhorar os sintomas da disfunção erétil. Estes podem incluir:

Peso corporal – se o paciente está com sobrepeso ou obesidade, a perda de peso pode ajudar bastante
Exercício – fazer exercícios pelo menos quatro vezes por semana pode ajuda na recuperação da função erétil
Fumar – o tabagismo é uma causa comum de disfunção erétil, assim, largar o cigarro faz uma enorme diferença
Álcool – se o paciente costuma beber muito, controlar ou abandonar a bebida com certeza irá ajudar
Stress – reduzir o stress mental e a ansiedade também diminui os sintomas da disfunção erétil