Como evitar a obesidade infantil

Com o crescimento populacional e a tendência quase que absoluta das brincadeiras virtuais, as crianças tem menos oportunidade de brincar e de ter uma vida ativa como há alguns anos. Acontece que boa parte das crianças de hoje em dia vive enclausurada em apartamentos pequenos ou presa pela insegurança das cidades grandes. Por outro lado, o interesse das últimas gerações tem ficado mais voltado para os aparelhos eletrônicos, em que é possível se divertir sem a necessidade de muitos movimentos. De outro lado a indústria alimentícia evoluiu bastante no que diz respeito a guloseimas infantis.

Com isso, a obesidade ainda na infância está ficando mais comum, mas é um problema sério, que precisa ser evitado e controlado pelos pais. A dica principal para quem tem crianças em casa, ainda que sejam magras, é levá-las regularmente a lugares abertos, espaços amplos e com outras crianças, para que possam brincar livremente. Correr, jogar bola, brincar de pique, tudo isso é muito importante para o desenvolvimento saudável das crianças. No que diz respeito a alimentação, realmente é difícil e até desnecessário cortar totalmente as guloseimas, mas é fundamental que sempre antes das “besteiras”, as crianças façam uma refeição completa, nutritiva e com muitos vegetais, preferencialmente sem nenhuma fritura. As principais refeições das crianças nunca podem ser substituídas por “junk food”, como hambúrgueres, pizzas, batatas fritas, salgadinhos ou outros alimentos ricos em sódio e gorduras e pobres em nutrientes.