Câncer de pele é uma doença crônica

Um novo estudo afirma que o carcinoma basocelular, a forma mais comum de câncer de pele, deve ser visto como uma doença crônica. Isso porque uma vez que a maioria das pessoas tem uma única ocorrência, eles correm o risco de ter outra. O carcinoma basocelular geralmente tem sido visto como algo que surge, é tratado e curado.

Câncer de pele

Câncer de pele

Para alguém com uma lesão isolada, essa é uma maneira razoável de olhar para esta condição. Mas a maioria das pessoas estão constantemente em risco de câncer de pele e a tendência é que esse risco aumente. O estudo confirmou o que era comumente entendido sobre a doença: uma ocorrência prévia de carcinoma basocelular é o maior risco para outra lesão. Mas a pesquisa constatou que o eczema pode também prever a recorrência entre aqueles com alto risco para a doença.

Aqueles com um histórico familiar de eczema tiveram um risco 1,54 vezes maior do que as outras pessoas. O avanço da idade, sensibilidade ao sol, exposição intensa ao sol antes dos 30 anos, e uso de certos medicamentos para controlar a pressão arterial também foram associados com um risco maior.