Aborto espontâneo: sintomas e exames

O aborto espontâneo é quando ocorre a morte do feto antes de completar 20 semanas de gestação. A incidência é de 15% a 20%. As causas podem estar relacionadas a problemas de saúde da mulher, ou a hábitos como o cigarro.

Aborto espontâneo

Aborto espontâneo

A gestante deve ficar de olho nos possíveis sintomas de um aborto espontâneo. Qualquer dor na parte de baixo das costas mesmo que leve, que entorpece ou ajuda a provocar cólicas deve ser observada atentamente. Materiais parecidos com coágulos saídos do organismo também podem ser sinal de um aborto. Sangramento com cólicas ou sem também devem ser vistos.

O obstetra, ao examinar a gestante deve observar seu o colo do útero, se ele está estreito ou dilatado. Uma ultrassonografia também verifica os batimentos cardíacos e o sangramento.

É preciso fazer um exame de tipagem sanguínea. Caso o sangue tenha fator RH negativo, alguns cuidados são necessários. Em caso de perda de sangue um hemograma completo deve ser feito. O exame HCG qualitativo deve ser feito para confirmar a gestação, além do HCG quantitativo que deve ser feito de forma periódica. Os glóbulos brancos devem também ser sempre contados para ficar de olho em possíveis infecções.